Olá Visitante! Cadastre-se ou faça seu Login
Login com Facebook
ou
Você está em Andradas / MG

Você está aqui: Home / Colunistas / Engenharia, Agronomia e Arquitetura / Outubro Vermelho para Conta de Energia Elétrica

ASSEA



Profissão:
Engenheiros, Agrônomos e Arquitetos
banner Colunista

Outros Colunistas

banner Colunista banner Colunista banner Colunista
Atualizado


Outubro Vermelho para Conta de Energia Elétrica

A conta de outubro virá com a Bandeira Vermelha Nível 2, o que vai torná-la ainda mais pesada. A geração de energia fotovoltaica é uma forma de reduzir esse gasto, fazer economia e contribuir com a geração de energia limpa e sustentável.


Desde 2015, o setor de energia elétrica brasileiro adota o Sistema de Bandeiras Tarifárias, que tem o objetivo de ajustar a demanda de energia às condições de geração, principalmente por conta do nível dos reservatórios de nossas hidrelétricas, já que nossa matriz ainda é muito dependente da fonte hídrica.


O Sistema de Bandeiras Tarifárias apresenta as seguintes modalidades: verde, amarela e vermelha. Elas funcionam de forma similar às cores dos semáforos de trânsito, e indicam o acréscimo que incidirá no valor da tarifa paga pelo consumidor final. A partir de 2016, mais uma bandeira foi adicionada ao sistema, a Bandeira Vermelha Nível 2, que acrescenta R$ 0,035 para cada kWh de energia consumida.


Como funciona


Todo mês, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) estabelece a bandeira tarifária que incidirá nas faturas de energia dos consumidores, para cada região do Brasil.


A bandeira que entrará em vigor depende do custo de geração de energia, que é maior quanto pior o nível de água dos reservatórios das nossas hidrelétricas, pois, nesse cenário, é preciso acionar as termelétricas, que além de poluírem, produzem uma energia bem mais cara, já que o combustível é muito mais custoso do que no caso das fontes renováveis, como a hídrica, eólica e a solar, cujas fontes vêm de graça da natureza.


A tabela mostra, para cada bandeira tarifária, quando ela é acionada (condições de geração) e o aumento no valor da tarifa (valor em reais a cada 100 kWh de consumo).


Assim, o Sistema de Bandeiras Tarifárias é uma forma de sinalizar para o consumidor o custo real da geração de energia, tornando o mercado deste produto mais eficiente e equilibrando a oferta de energia, que depende do nível dos reservatórios, com a demanda, que tende a se reduzir com o aumento da tarifa.


Como fugir do aumento na conta de energia?


Segundo ANEEL, “A bandeira tarifária para o mês de outubro de 2017 será vermelha (patamar 2), com custo de R$ 3,50 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos”, sendo essa a primeira vez que o patamar 2 da bandeira vermelha é acionado, desde sua criação.


Assim, a energia elétrica, que já é cara no Brasil, vai ficar ainda mais custosa, pesando no orçamento mensal dos brasileiros.


A geração de energia fotovoltaica é uma forma de reduzir esse gasto e contribuir com a geração de energia limpa. Os painéis solares da Norden utilizam a energia do sol para produzir a energia elétrica que você usa na sua casa ou empresa, podendo reduzir sua conta em até 95%, levando-a para o valor mínimo, que é cerca de R$ 50,00 em uma conexão bifásica e R$ 80,00 em uma trifásica.


A mudança na matriz energética é uma realidade e a geração fotovoltaica uma ótima forma de economizar e valorizar seu imóvel, dando funcionalidade a seu telhado e aproveitando uma fonte de energia inesgotável.


 


Colunista:

Engenheiro Eletricista Lucas Barros Pontes


 


Fonte: http://nordensolar.com.br/outubro-vermelho-para-conta-de-energia-eletrica/ acesso em 18/10/2017 - Autor : André Justos

Deixe seu comentário

Você está em Andradas / MG
Portal Andradas
Unidade Andradas, MG


RR Serviços de Informação na Internet Ltda. - ME - 17.373.881/0001-99
© 2008-2017 Copyright Franquia Portal da Cidade ®