Portal da Cidade Andradas

EM ALERTA

Governo de Minas Gerais lança campanha de prevenção a incêndios

Ação destaca importância do papel da população para prevenir o fogo nas áreas florestais

Postado em 04/09/2019 às 12:00 |

Peças publicitárias visam sensibilizar sobre os impactos do fogo criminoso (Foto: Divulgação)

Em meio ao período seco, em que é mais frequente a ocorrência de queimadas, o Governo de Minas lança campanha para prevenção a incêndios florestais. Com o tema, “Basta de Tragédia: além da mata, incêndios queimam histórias de vida”, as peças publicitárias visam sensibilizar a população para os impactos do fogo criminoso e para a importância do papel de todos nesse trabalho.

A campanha vai permanecer por dois meses no rádio, redes sociais, outdoors e peças publicitárias. A iniciativa é uma parceria do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema) com o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG).

Dados do Sisema mostram que, até o momento, as ocorrências relacionadas ao fogo estão dentro da média histórica registrada nas unidades de conservação do estado. O atual momento é classificado como período seco. Esta é a época do ano de maior número de casos de incêndios e de área atingida pelo fogo, situação que persistirá até o retorno consistente das chuvas, normalmente a partir da segunda quinzena de outubro.

“Importante lembrar que os números são dinâmicos, mas esses indicadores são positivos e a expectativa é de que a área queimada fique abaixo da média histórica nesse período de estiagem. Ainda assim, temos de estar sempre de prontidão”, afirma o secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Germano Vieira.

No entorno das unidades, os dados também apresentam números muito próximos à média, até o momento. Um aumento acentuado nas ocorrências e na área atingida pelos incêndios está previsto para os próximos meses, que são os mais secos e, não raramente, mais quentes do ano, coincidentes com a chegada da primavera.

Dados de incêndios florestas nas unidades de conservação em Minas:


Os focos de calor são definidos como o ponto quente detectado via satélite, em qualquer forma de vegetação. Um foco de calor não é necessariamente um incêndio florestal (pode ser uma queima autorizada, por exemplo). Os focos de calor são disponibilizados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Eles são indicativos dos incêndios, mas não podem ser usados para avaliar o impacto do fogo em relação à sua área e sua quantidade. Ainda, referem-se a todo o território do estado e não às unidades de conservação estaduais.


Entre as orientações que a campanha 2019 traz estão as de não fazer queimadas sem autorização; não jogar pontas de cigarro nas estradas; não queimar lixo próximo à vegetação; não usar fogo para a limpeza de terrenos e pastagens; ter cuidado para manejar foguetes e fogos de artifícios.

Em caso de queimadas, o Corpo de Bombeiros ou a Força Tarefa Previncêndio, devem ser avisados por meio dos números 193 ou 0800-283 23 23.

Fonte:

Deixe seu comentário