Portal da Cidade Andradas

SEM REPASSES

Movimento separatista poderá ser iniciado no Sul de Minas

Prefeitos estão indignados com atrasos frequentes nos repasses de verbas por parte do governador Fernando Pimentel

Postado em 17/01/2018 às 18:19

Prefeitos se unem para decidir quais medidas serão tomadas para fortalecer municípios sul mineiro (Foto: Assessoria prefeito Rodrigo Lopes)

Uma reunião realizada na tarde de segunda-feira (15) em Pouso Alegre reuniu prefeitos de diversas cidades do sul de Minas descontentes com o Governo do Estado.

Sobraram críticas ao governador Fernando Pimentel (PT). Em vídeos gravados após o término do encontro que circulam nas redes sociais os prefeitos afirmam que Pimentel não tem repassado valores devidos aos municípios. “Temos o desejo em comum que simplesmente o Estado faça aquilo que é obrigatório. E o que é obrigatório? Aquilo que você faz porque de fato está na Constituição: pagar nosso transporte escolar em dia, pagar nosso ICMS, pagar nosso IPVA que é a fonte nossa de arrecadação agora para este mês, que nos dá o direito de fazer com que nosso município tenha o remédio na farmácia, a escola funcionando, a merenda na mesa do aluno”, desabafa o prefeito de Guaxupé Jarbas Filho (PSDB).

Além da falta de dinheiro, os prefeitos reclamaram também da falta de diálogo por parte de Pimentel que nos últimos meses tem fechado as portas aos prefeitos sul mineiros. “Somos 146 cidades do Sul de Minas e precisamos ter voz e vez com o Governo do Estado”, indigna-se o vice-prefeito de Varginha Verdi Melo (PSDB), ele que representava o prefeito Antônio Silva (PTB).

Por isso durante o encontro foram planejadas ações envolvendo o Governo do Estado. Uma delas diz respeito a possibilidade de lançamento de um candidato a Governador nas próximas eleições. “Sabemos que o Sul de Minas é muito representativo em termos de PIB e de população. E quem sabe daqui possa sair um candidato a Governador pra fazer frente a este Governo que está aí acabando com o Estado”, espera o prefeito de Extrema João Batista Silva (PSDB).

Mas os planos dos prefeitos não param por aí: está sendo cogitada, por mais inusitada que pareça a ideia, a criação de um movimento separatista no sul de Minas. “Existem intenções de montarmos movimentos fortes, a possibilidade de termos um candidato a Governador ou até mesmo de termos um movimento separatista para que o sul de Minas tenha mais respeito. Infelizmente é o que nós não temos hoje por parte do Governo do Estado, ele não respeita os prefeitos, ele não respeita os municípios e ainda vem fazer propaganda em cima daquilo que os prefeitos oferecem a população com muito sofrimento”, afirma o prefeito de Andradas Rodrigo Lopes (PMDB).

Difícil acreditar que um movimento deste porte realmente se concretize, mas de acordo com o prefeito de Pouso Alegre Rafael Simões o objetivo do encontro foi justamente debater quais medidas serão tomadas “em face deste governo que aí está, que não vem cumprindo com suas obrigações constitucionais”. “Só queremos o que é direito nosso, aquilo que o Governo não está repassando”, finaliza o prefeito de Turvolândia Elivelton Carvalho (PDT).

Fonte: Sandro de Pontes

Deixe seu comentário