Portal da Cidade Andradas

CONTROLE

Poços possui um dos melhores índices de abastecimento de água no Estado

Dados são do Instituto Trata Brasil que avaliou 17 cidades mineiras

Postado em 13/08/2019 às 09:55 |

(Foto: ACS/Prefeitura de Poços de Caldas)

A ONU, Organizações das Nações Unidas, reconhece que “o direito a água potável própria e de qualidade e a instalações sanitárias é um direito do homem, indispensável para o pleno gozo do direito à vida.” O saneamento básico, especialmente o acesso à água e ao esgoto, interfere mais do que apenas na questão ambiental, mas também em saúde, educação, expansão do Turismo, valorização dos imóveis e renda do trabalhador.

Calcula-se que a cada R$1 investido em saneamento básico gera a economia de R$4 em gastos com saúde. Assim, o abastecimento regular com água de qualidade e esgotamento sanitário deveria ser acessível a todos. Entretanto, um estudo do Instituto Trata Brasil mostra que 35 milhões de brasileiros não têm acesso à água tratada e os investimentos neste setor ainda são pequenos no país, o que repercute na morosidade do desenvolvimento estrutural, tecnológico e na qualificação de profissionais.

Diante deste cenário, o Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE) é uma experiência de êxito no setor. O município investe por pessoa R$ 34,52 em saneamento básico, valor próximo ao de cidades como Belo Horizonte e Campinas. Com uma rede de mais de mil quilômetros, toda a população é abastecida regularmente com água potável de índices excelentes dentro dos parâmetros definidos pela Portaria de Consolidação nº05/2017 do Ministério da Saúde.

O controle dos parâmetros físico-químicos da água, o abastecimento monitorado por telemetria e os esforços operacionais diários se fazem presentes na história da autarquia tornando o município um exemplo para o Estado. Segundo dados do mesmo Instituto Trata Brasil, em 2017, Minas Gerais registrou 298 mortes em decorrência de doenças de veiculação hídrica.

A transmissão dessas pode acontecer por meio do contato com a água não tratada ou esgoto. Em Poços de Caldas, a tubulação do sistema de esgoto está sendo substituída por materiais mais resistentes, mantendo a segurança e preservação do meio ambiente. Com a ETE I, a ser inaugurada em 2020, a previsão é que em conjunto com as duas estações de esgoto já existentes, 100% do esgoto seja tratado.

Apesar desse cenário favorável, de investimentos em tecnologia e capacitação dos servidores, os desafios do DMAE ainda são muitos buscando acompanhar o desenvolvimento do município, mantendo uma das tarifas mais baixas do estado.

Fonte:

Deixe seu comentário