Portal da Cidade Andradas

BAIXA PROCURA

Vacinação contra a Gripe ainda não atingiu meta em Andradas

Até o momento, cidade vacinou apenas 65,28% do público alvo da campanha

Postado em 16/05/2019 às 11:55 |

Moradores devem procurar os postos de saúde até 31 de maio (Foto: Agência Minas)

Andradas ainda não atingiu a meta de pessoas vacinadas na 21ª edição da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Até o momento, pouco mais de 65% do público esperado já procurou pelos postos de saúde da cidade.

A meta da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza é vacinar 90% público alvo. Em Andradas foram vacinadas até aqui 7.983 pessoas das 12.229 que são esperadas, segundo a Secretaria de Saúde.

A secretaria destaca ainda que os públicos que mais preocupam quanto à baixa procura pelas vacinas são as crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 6 anos de idade e os portadores de doenças crônicas. Entre estes, o número de pessoas vacinadas não chega a 50% na cidade.

LOCAIS DE VACINAÇÃO - Em Andradas a vacinação ocorre em 5 postos: Unidade Materno Infantil, as UBS dos bairro Horto, Mantiqueira e Rio Negro e a Policlínica. Esta é a única a não funcionar todos os dias e estará aberta ao público às terças, quartas e sextas, das 8 às 17h.

A Campanha de Vacinação vai até 31 de maio.

NO ESTADO - Em Minas Gerais a situação é a mesma. No estado ainda é preciso vacinar cerca de 2,3 milhões de pessoas do total do público elegível para atingir a meta. A cobertura vacinal no estado está em 64,85%. No estado, cerca de 4 mil postos de vacinação estão à disposição da população.

Público alvo - Em sua 21ª edição, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza ampliou a vacina para crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias). Além das crianças, fazem parte do público da campanha adultos com 60 anos ou mais, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, povos indígenas, profissionais das forças de segurança e salvamento, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Para as pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independentemente da idade, conforme indicação do Ministério da Saúde em conjunto com sociedades científicas, mantém-se a necessidade de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação.

Fonte:

Deixe seu comentário