Portal da Cidade Andradas

DA UVA AO VINHO

Vinícola Basso: tradição preservada até os dias atuais

Fundada em 1902, a adega ainda hoje ocupa o mesmo local onde iniciou atividades

Postado em 01/07/2019 às 00:01 |

Vinícola Basso está desde 1902 na mesma propriedade (Foto: Portal da Cidade)

A relação da família Basso com Andradas remonta ao ano de 1898. Vindos de Gênova, na Itália, os Basso chegaram ao Brasil no dia 20 de novembro deste mesmo ano e seguiram para Andradas, onde adquiriram uma propriedade. Chefiados por Ângelo Basso, cultivaram uvas no sítio de quatro alqueires e, em 1902, iniciaram a produção de vinhos.


Rogério Basso é o responsável por manter viva a tradição da família (Foto: Portal da Cidade)

"Passados quatro anos da chegada, em 1902, eles fizeram a primeira safra de vinho. O patriarca, Ângelo Basso, que trouxe os filhos e mulher da Itália, faleceu nesse mesmo ano, mas graças a Deus ele chegou a tomar o vinho que ele fez. Com o passar do tempo essa produção foi aumentando, as famílias foram crescendo e a produção continuou", relembra o descendente responsável pela vinícola nos dias atuais, Rogério Basso.

Com a evolução da produção, os vinhos, que eram de consumo próprio, passaram a ser fabricados para comercialização. No ano de 1958 a adega passou a utilizar métodos mais aperfeiçoados para a moagem da uva, mas sempre preservando a qualidade. "Foi passando de pai pra filho e a gente foi aumentando essa produção. Hoje, infelizmente, a família foi se perdendo. O conjunto dos irmãos que trabalhavam juntos foi se desfazendo, mas estamos ainda de portas abertas com um sistema antigo ainda", afirma Rogério.

Preservação da história, aliás, que é a marca da Vinícola Basso. A propriedade centenária conserva em seus galpões tonéis antigos de madeira, que são um atrativo a mais para quem visita o local. Tudo mantido para que a tradição da família não seja perdida. "A gente ainda tem o prazer de manter estes tonéis antigos de madeira como era feito antigamente. No meu ponto de vista, a maioria dos turistas dá valor nisso. Eles lembram do passado, da história", destaca Basso.


Adega preserva o modo tradicional de produzir vinhos (Foto: Portal da Cidade)

Além do mobiliário, o parreiral centenário segue preservado no local, bem como o modo de produzir. Rogério afirma que não abre mão de elaborar seus vinhos do modo tradicional. "Nós ainda continuamos com aquela produção de vinho tipo artesanal, com o sistema antigo. Nós não enquadramos ainda nesse sistema de vinhos finos, vinhos diferenciados. Se todo mudo entrar na classe de vinho fino, quem vai conhecer o vinho artesanal, o tonel de madeira onde eram produzidos os vinhos antigamente, o processo deles?".

Responsável por toda essa manutenção da história da família, Rogério Basso olha também para o futuro. Sem deixar de relembrar o passado, ele vislumbra dias de glória para os vinhos produzidos em sua terra. "Teve uma época que teve um auge muito grande de vinho de Andradas. Depois veio a crise. Agora estão surgindo hoje parreirais novos, com uvas viníferas. Então essa história do vinho de Andradas está voltando a crescer. Andradas é uma cidade abençoada", finaliza.


Vinícola Basso produz atualmente 5 tipos distintos de vinhos (Foto: Portal da Cidade)

A adega, localizada na Chácara Lagoa Dourada, é aberta à visitação de suas parreiras e adega. O visitante tem ali um exemplo de como tudo começou e pode ainda aproveitar a degustação e comercialização dos vinhos Basso.

Serviço: Vinícola Basso

- Localização: Chácara Lagoa Dourada, Bairro Alto Alegre - Andradas-MG (no Google Maps)
- Telefone: (35) 3731-1529
- Site: www.vinhosbasso.com.br
- Rede Social: Facebook
- E-mail: adega@vinhosbasso.com.br
- Horário de atendimento: Segunda a sexta das 7h às 17h, sábado e domingo das 8h às 14h
- Produtos: Ao todo são produzidos 5 tipos de vinhos: tinto seco e suave; branco seco e suave; e rosado suave
- A visita e a degustação não tem custo

Fonte:

Deixe seu comentário